sexta-feira, 27 de março de 2015

JOVEM BALEADO EM POJUCA ERA FORAGIDO DA POLÍCIA E ESTÁ SOB CUSTÓDIA

 Por ClóvisGonçalves

Ednei 2
 O jovem Ednei França Santos, de 18 anos, baleado no abdômen na madrugada desta quinta-feira (26), no município de Pojuca, Região Metropolitana de Salvador, era foragido da delegacia da cidade, onde estava preso por porte ilegal de arma. De acordo com informações da assessoria da Polícia Civil, ele fugiu do local no dia 1º de dezembro.
Vítima  morreu no local,C.L.S 16 anos
Ednei, que teria envolvimento com o tráfico de drogas no município, está internado no Hospital Geral do Estado (HGE), sob custódia, e deve ser reconduzido ao sistema prisional após receber alta médica. A secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab) informou ao Aratu Online que não tem mais informações sobre o seu estado.
A namorada dele, a adolescente de inicias C.L.S, 16 anos, foi atingida por disparos de arma de fogo, na cabeça, braço, tórax e na perna, não resistiu aos ferimentos e morreu no local. O crime ocorreu no Centro da cidade, nas proximidades de um estádio de futebol. Ninguém foi preso até o momento e a polícia ainda investiga a autoria e motivação do crime.

POLÍCIA FEDERAL FEZ OPERAÇÃO CONTRA CRIMES PREVIDENCIÁRIOS NA BAHIA; VEREADO DE PORTO SEGUROÉ PRESO

Por Clóvis Gonçalves

vereador_geraldocontadorFoto: Reprodução  
Uma operação para combater crimes previdenciários no sul da Bahia foi deflagrada pela Polícia Federal (PF) na manhã desta sexta-feira (27). A operação começou por volta das 06h e visa cumprir 17 mandados de prisão e apreensão até o final do dia.
De acordo com informações da Polícia Federal de Porto Seguro, até às 10h algumas pessoas já haviam sido presas, entre elas o vereador do município Antônio Geraldo Ferreira Couto (PSB)  preso em casa. Ainda segundo a PF, a operação também esta sendo realizada na cidade de Teixeira de Freitas.
Em contato com a assessoria da Polícia Federal, o Aratu Online foi informado que a operação da Força-Tarefa Previdenciária integrada pela Polícia Federal, Ministério da Previdência Social e Ministério Público Federal está sendo realizada nas cidades de Porto Seguro Itamaraju, Teixeira de Freitas, Porto Seguro, Itabela, Prado e no município de Vila Velha/ES.
A Operação Pacioli é resultado de uma investigação que identificou 17  prestadores de serviços contábeis que estavam transmitindo informações falsas ao CNIS – Cadastro Nacional de Informações Sociais, por meio de GFIP´s (Guia de Recolhimento do FGTS e Informações Previdenciárias), e posteriormente formulando requerimentos de benefícios previdenciários fraudulentos.
O modo de operação consistia na inserção de vínculos laborais fictícios, tendo sido utilizadas cerca de 106 empresas para a composição do tempo de contribuição, para cerca aproximadamente 1.050  “trabalhadores” irregularmente inseridos.
Em decorrência da operação foram cumpridos 27 mandados de Busca e Apreensão e 16  mandados de prisão preventiva, bem como apreendidos nos endereços dos investigados veículos e documentos de interesse da investigação.
Os prestadores de serviço de contábeis atuavam desde 2006 e grande parte das empresas utilizadas na fraude encontravam-se inativas e os seus responsáveis legais desconheciam as fraudes que vinham sendo praticadas pelos investigados.
O trabalho foi iniciado pela REAPE-BA a partir de denúncias recebidas no ano de 2011, tomando por base a metodologia de prospecção, analise e apurações idealizada pelo grupo GFIP, criado pela coordenação nacional da APEGR – Assessoria de Planejamento Estratégico e de Gerenciamento de Riscos do Ministério da Previdência Social.
O prejuízo inicialmente identificado até o ano de 2012, em 210 benefícios avaliados, aproxima-se de R$ 2.000,000,00 (dois milhões de reais).  Os investigados provavelmente também teriam utilizado os vínculos fictícios para obtenção de prestações de Seguro-Desemprego indevidas, cujos valores ainda serão levantados.
Os envolvidos serão indiciados pelos crimes de falsidade ideológica, falsidade material e estelionato qualificado (art. 299, art. 297, § 3º, II e III e art. 171, § 3º, todos do Código Penal Brasileiro, cujas penas podem alcançar 18 anos de reclusão.
A Operação contou com a participação de 130 Policiais Federais e 30  servidores da Previdência Social.
Foram concedidos pela Justiça Federal de Teixeira de Freitas/BA diversas medidas cautelares, tais como bloqueio dos pagamentos e suspensão dos benefícios ativos, suspensão do certificado digital, suspensão da atividade econômica dos investigados e bloqueio de bens e valores.
No início da tarde, a Delegacia Territorial de Porto Seguro confirmou que dois dos 17 prestadores contábeis, identificados como

Antonio Santana e Rui Amado Bastos, foram liberados mediante habeas corpus.
O nome da operação é uma referência a Luca Bartolomeo de Pacioli, um monge franciscano e célebre matemático italiano, sendo considerado o pai da contabilidade moderna.(Aratuoline)

SEC. MUN. DE EDUCAÇÃO REUNIU COM EMPRESA QUE OPERA O TRANSPORTE ESCOLAR EM IRARÁ

Por Clóvis Gonçalves
Na manha desta sexta-feira (27/3) em seu gabinete que fica no prédio da Secretaria Municipal de Educação de Irará, localizada na Rua Elpídio Nogueira no perímetro urbano da cidade, a secretaria da pasta Daci Lima de Oliveira reuni-se com os representantes da empresa Sol Dourado, Valter da Silva que ocupa o cargo de diretor geral e José Jorge gerente comercial. A Sol Dourad por meio do processo licitatório foi a vencedora do certame para explora o serviço do transporte escolar municipal, o tema desta reunião foi quais as providencias que serão adotadas referente ao acidente na tarde de quinta-feira (26/3) envolvendo um ônibus de que transportava 10 alunos do Colégio Estadual Joaquim Inácio.

Este veículo que faz o transporte escolar de alunos da rede municipal que é terceirizado pela empresa Sol Dourado que por extensão terceirizou o serviço da prefeitura municipal de Irará, ou seja, a empresa compra o serviço de transporte escolar de pessoas físicas e revende para a prefeitura municipal de Irará por meio de licitação. Após a reunião os envolvidos na reunião concederam entrevista ao repórter Clóvis Gonçalves da rádio Irará FM.

A secretaria disse que precisamos agradecer a deus por não ter ocorrido nenhum fato grave, as providencias adotadas foram no ponto de vista assistencial as famílias salienta a responsável pela pasta que era o mínimo que se poderia fazer, em todo o momento houve uma preocupação muito grande por parte do governo municipal principalmente nestes momentos de angustia  em que as pessoa ficam vulnerável emocionalmente, e aflição diante da situação,  de imediato procurar a empresa para que seus representantes venham em Irará, é quem vai tomar providencias em relação a prestação de serviço em relação ao transporte escolar, esse ônibus é locado a empresa, que é responsável por esses veículos, enquanto as famílias foram dispensadas a assistência aos 10 alunos.

A gestora da pasta deixou patenteada que irá tomar todas as providencias junto a empresa para termos noção o que provocou o tombamento do veículo por enquanto não podemos classificar as causas, mas tudo será avaliado por uma pericia técnica.  Perguntado se ela tinha informações se algum motorista não era habilitado de acordo com Código de Nacional Trânsito Brasileiro (CNBT), e a manutenção preventiva realizadas nos veículos ela informou que naquele momento não detinha essas informações, ela afirmou que irá exigir da empresa as habilitações dos condutores dos ônibus que atuam no transporte escola municipal, afirmou.

O gerente comercial da empresa Sol Dourado o José Jorge informou que soube do acidente no mesmo dia em aconteceu, só que no período da noite, nos deslocamos para Irará nesta manha para irmos até o local do acidente para tomar as providencias cabíveis, de acordo com gerente comercia da Sol Dourado esse ônibus que foi acidentado foi conduzido para o pátio da policia civil da DT/Irará para ser periciado, José Jorge disse que o veículo foi submetido a manutenção, e estamos realizado todas as vistorias no municípios de Irará nos veículos que fazem o transporte escolar, este veículo que tombou ontem também passará por uma vistoria técnica para saber as causas do acidente,frisou.

Informado que no dia de quinta-feira várias pessoas que são pais de alunos procuram a nossa reportagem para denunciar que alguns motoristas não possuem carteira de habilitação na classe D de acordo com o Código Nacional Brasileiro de Trânsito para conduzir e realizar transporte de passageiros, ele desqualificou a procedência da informação de maneira categórica, ele disse ainda que no ato da contratação do motorista todos os documentos são exigidos e apresentados de acordo com a lei. Foi chamado a tenção do representante da Sol Dourado que nas fotos que os pneus traseiros do ônibus estão “carecas” ele também negou que desconhecia esta informação, ele afirmou que esta veículo passou por uma manutenção geral para ser submetido a vistoria no órgão competente. Perguntado se os proprietários desses ônibus não teria responsabilidades direta na manutenção dos veículos, José Jorge informou que a manutenção é realizada pela empresa prestadora do serviço de transporte escolar em Irará, apenas o combustível que é por conta dos motoristas de açodo com contrato celebrado entre as duas partes, finalizou.(Matéria original do blog Clóvis Gonçalves de irará)       

quinta-feira, 26 de março de 2015

IRARÁ-BA: ÔNIBUS QUE FAZ TRANSPORTE ESCOLAR TOMBOU COM ALUNOS

Por Clóvis Gonçalves

Por volta das 12h30min quando trafegava pelas estradas vicinais fazendo o roteiro das localidades de Santo Antonio, Tapera, Buril, sobradinho, Caroba, por fim Quebra Fogo, e outras da zona rural de Irará um ônibus de placas policial JKW 6868 licença de Irará que presta serviço para a Prefeitura Municipal de Irará fazendo o transporte escolar de alunos da rede pública municipal tombou na localidade da zona rural conhecida como Banca.
No momento do acidente o ônibus transportava apenas dez alunos do Colégio Estadual Joaquim Inácio que estavam vindos para o estabelecimento de ensino no perímetro urbano do município. Os alunos foram socorridos em uma ambulância conduzida pelo motorista Cláudio S. Cerqueira para a Policlínica Dr. Deraldo Portela Miranda, os estudantes tiveram escoriações leves, exceto uma adolescente que sofreu um corte na testa sendo submetida a sutura na própria unidade de saúde. Os alunos saíram pelo para-brisa do veículo, uma vez que as portas laterais ficaram sob o solo.

Segundo informações relatadas pelos alunos ao repórter Clóvis Gonçalves da rádio Irará FM que o motorista conhecido apenas pelo apelido de Nanga, com idade entre 45 e 50 anos, residente na Fazenda Saco do Capim zona rural do município de Irará, que ele perdeu o controle da direção do veículo por que desviou atenção para atender uma chamada em seu celular que estava sobre o capô do veículo. De acordo com informações dos policiais militares da 5ª CIA/Irará que estiveram no local do acidente, o condutor do ônibus fugiu sem prestar socorro as vítimas.
Vários alunos relataram ainda ao repórter que o motorista está fazendo este roteiro há 15 dias e foi ponderado por várias vezes pelos estudantes por trafegar com um aumento de velocidade maior que a compatível para o local por ser estradas vicinais. Prestando amparos na unidade de saúde aos alunos e familiares representantes da Secretaria Municipal de Educação, Daci Lima, secretaria de educação, Maria de Lurdes Miranda Brito, diretora administrativa, Matilde Silva Cerqueira Santana vice diretora do Colégio Estadual Joaquim Inácio e assessora do departamento pedagógico da secretaria municipal de Irará. As vítimas compareceram na Delegacia Territorial de Irará para registrar o acidente, o órgão policial irá investigar os motivos do acidente.  (Matéria original do blog Clóvis Gonçalves de Irará)   


ÔNIBUS INTERESTADUAL É ASSALTADO NA BR - 101, PRÓXIMO

Por Clóvis Gonçalves
Foto ilustrativa
Um ônibus da empresa São Geraldo, que seguia com destino de Arapiraca (AL) para São Paulo, foi assaltado na madrugada desta quarta-feira (25/3), quando trafegava na BR-101, no cruzamento com a rodovia estadual BA-084 próximo da cidade de Conceição do Jacuípe (Berimbau).

Segundo a ocorrência registrada no Complexo Policial do Sobradinho, em Feira de Santana, quatro homens não identificados, armados e encapuzados estavam em um veículo Honda Civic, prata, placas não anotadas, obrigaram o motorista a parar o ônibus, saqueando todos os passageiros. A polícia investiga o caso por meio do seu Serviço de Investigação (SI)(Berimbau Notícias)



JORGE LOREDO, O ZÉ BONITINHO, MORRE AOS 89 ANOS

Por Clóvis Gonçalves


mi_1196447507842964  
Morreu nesta quinta, 26 de março, o humorista Jorge Loredo, conhecido nacionalmente pelo personagem Zé Bonitinho. Aos 89 anos, estava internado desde o início de fevereiro na UTI do Hospital São Lucas, zona sul do Rio. Ainda não há informações sobre a causa da morte.
20100924152657
HISTÓRIA
Jorge Loredo entrou em cena pela primeira vez como o Zé Bonitinho, um dos personagens mais marcantes do humor brasileiro, em 1960. Os risos do auditório nesta apresentação deixaram o ator contrariado. Para ele, aquele papel seria como um drama e não uma comédia.
Foi necessário Chico Anysio conversar com o amigo para ele perceber que o que havia ocorrido era sinal de um grande sucesso. Depois desse dia, Jorge Loredo deixou de ser conhecido pelo próprio nome e passou a ser chamado de Zé Bonitinho por milhares de brasileiros.
Em uma entrevista ao site do SBT, em 2010, Loredo contou que teve uma infância e uma adolescência difíceis: “Foram muito doentias. Eu tive um machucado na perna que se transformou em uma doença chamada osteomielite, que me perseguiu até os 46 anos de idade”. Além disso, o ator teve um problema pulmonar aos 18 anos e fumou dos 12 aos 80 anos.
20100924152326

INÍCIO DA CARREIRA
Antes de virar ator, Loredo trabalhou em um banco e também se formou em Direito: “O chefe do Departamento Pessoal disse para eu procurar um teste vocacional. O resultado foi ‘Magistério, diplomacia, tendência a pesquisas e atividades exibicionistas’. Eu perguntei para o psicólogo o que devia fazer. Ele disse para eu procurar uma faculdade de Direito e uma escola de Teatro. Foi o que fiz. Eu me formei em advogado e entrei para escola de teatro”.
Como advogado, ele chegou a trabalhar no Sindicato dos Artistas, no Rio de Janeiro, na área de Previdência Social e Direito do Trabalho.
Quando se tornou ator, Loredo não sabia que tinha uma veia humorística: “A coisa foi surgindo naturalmente. Quando eu vi, estavam dizendo que eu era engraçado, mas eu não me achava engraçado. Foram as pessoas que descobriram e me falaram”, contou.
O ator também costumava falar que duas pessoas tiveram uma influência muito positiva em sua vida: Manoel de Nóbrega e Chico Anysio: “Esses dois foram os que me seguraram e me apoiaram. Não estou desmerecendo os demais, mas eles foram os que acreditaram em mim e me deram oportunidade”.
Antes de dar vida a Zé Bontinho, Loredo substituiu o ator Borges de Barros em “A Praça da Alegria”, que se mudou de São Paulo para o Rio de Janeiro. Foi aí que Jorge Loredo foi convidado por Manoel de Nóbrega para fazer o Mendigo Aristocrata, que era interpretado por Barros: “Ele me deu o roteiro e, como eu já tinha uma educação teatral, fui feliz na criação de um personagem completamente diferente do Borges. Foi através desse personagem que o pessoal da televisão passou a acreditar em mim e os outros personagens surgiram. Eu trabalhava antes na TV, mas em pequenos quadros, quem me projetou, me deu a primeira oportunidade pra valer foi  o Manoel. Aí o Chico Anysio me viu fazendo esse Mendigo e eu disse para ele que tinha um tipo que era o Zé Bonitinho”.
20150326091936
ZÉ BONITINHO
No início, o personagem era uma imitação que Jorge Loredo fazia de um amigo seu de adolescência: “Evidentemente, exagerei nos óculos, no pente… O personagem foi surgindo, mas o nome dele era ‘Bárbaro’. Eu descobri ‘Zé Bonitinho’ ao ver um garçom numa churrascaria em que eu estava reclamando da comida. O garçom disse que ia chamar o cozinheiro que era muito metido a bobo e ele disse ‘Zé Bonitinho, vem cá’. Quando o cozinheiro chegou, era um cara horrivelmente feio, com um dente só na frente. Comecei a rir e surgiu o apelido de Zé Bonitinho”, contou o ator ao site do SBT em 2010.
Na mesma entrevista, Loredo contou o que pensava quando lembrava que havia alcançado mais de cinco décadas de carreira: “Tem hora que eu não acredito que eu passei por tudo isso. Eu digo ‘Pelo amor de Deus! Quanto tempo eu já passei isso!’. E estou aqui até o dia que me for permitido”, afirmou. Jorge Loredo foi pai por duas vezes, a primeira vez aoz 46 anos e a segunda aos 50.

EXIGENCIA DE EXTINTOR VEICULAR ABC É ADIADA PAR 1º DE JULHO

Por Clóvis Gonçalves

O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) adiou na quarta-feira (25), pela segunda vez, o prazo para entrar em vigor a exigência de extintores de incêndio automotivos do tipo ABC. De acordo com a decisão, que deve ser publicada na edição de amanhã (26) do Diário Oficial da União, a nova data será 1º de julho.
“O Contran atendeu a pedido do ministro das Cidades, Gilberto Kassab, apresentado no início deste mês ao Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), para prorrogar por mais 90 dias a exigência dos novos extintores veiculares ABC”, informou o ministério.
Kassab fez o pedido após empresários alertarem que o tempo dado seria insuficiente para fabricar e disponibilizar os extintores no mercado. “O motivo para a prorrogação é a falta do equipamento de segurança para venda no mercado”, confirma a nota, acrescentando que o intuito do novo adiamento é garantir que os motoristas “não sejam prejudicados diante da dificuldade de adquirir o equipamento de segurança”.
No dia 7 de janeiro, o Contran publicou deliberação prorrogando para 1º de abril o prazo para substituição de extintores de incêndio automotivos com carga de pó BC, pelo modelo ABC. Uma resolução anterior do órgão havia tornado obrigatório o uso desse tipo de extintor desde 1º de janeiro. A exigência provocou uma corrida às lojas e muitos motoristas relataram dificuldades em encontrar o produto.
O extintor ABC apaga incêndio em materiais sólidos como pneus, estofamentos, tapetes e revestimentos. O equipamento substitui o extintor BC, que apaga incêndio em materiais elétricos energizados, como bateria de carro e fiação elétrica e em combustíveis líquidos – óleo, gasolina e álcool –, materiais também recomendados para o extintor do tipo ABC.
O equipamento deve ser usado em automóveis de passeio, utilitários, caminhonetes, caminhão, trator, micro-ônibus, ônibus e triciclo automotor de cabine fechada. Circular sem o equipamento constitui infração grave, com multa de R$ 127,69 e registro de cinco pontos na carteira de habilitação. Desde 2005, os carros produzidos no Brasil saem de fábrica com o extintor recomendado.(agencia Brasil)