domingo, 21 de setembro de 2014

IRARÁ-JOGADORES PERDERAM O JOGO, MAS NÃO O ESPEITO E A DIGNIDADE

Por Clóvis Gonçalves


Na tarde deste domingo (21/9) às 15h jogando pela 23ª rodada do campeonato intermunicipal edição 2014 estádio municipal Jonathas Enéas do Carmo, o time de Santo Amaro recebeu a visita da equipe de futebol Iraraense que entrou em campo numericamente inferior ao adversário com apenas dez jogadores, a equipe visitante  não resistiu a pressão e a velocidade do time local, ainda nos primeiros minutos de jogo, estava com a vantagem de dois gols, marcado pelo zagueiro Alex escorou de cabeça em cima da na linha de gol uma sobra que veio de um cruzamento de linha de fundo do lado esquerdo,abrindo o placar, parA O Santo Amaro,minutos depois comandado pelo experiente Paulo César atuando no meio de campo fazendo as jogadas de ligação, em um bate e rebate, o goleiro Felipe impediu a ampliação do placar, em outra oportunidade do ataque do time local em um chute da intermediária o  equivoco na marcação da zaga do time de Irará Marcelo ampliou para 2x0. Por conta da temperatura muito forte o árbitro da partida aos 16 minutos de jogo fez a parada técnica para que os jogadores tomassem água mantendo o nível de hidratação, após o reinício da partida, com o apoio da torcida organizada do time local por meio dos jogadores Tiago, Leison foi alterado o placar para 4x0, novamente Alex fechou em 5x0 quando o árbitro Jocelio Santos Alves FBF/Pojuca,assistente 1José RodrigoFBF/C.da Feira,e o asistente 2Jonas Barreto FBF encerram o primeiro tempo com 5x0 no placar,mesmo o goleiro Felipe tendo realizado quatro defesas calando a comemoração da torcida do time da casa, pelo time Irarense o jogador Ró deixou o campo machucado, terminando o tempo inicial com apenas 9 jogadores.


No segundo tempo, não foi muito diferente, os jogadores não aceitaram no começo o recurso da simulação de contusão, no decorrer da partida o lateral esquerdo Eliomar se machucou saindo de maca, não reunia mais condições de continuar jogando, cumprindo o que determina a regra o árbitro da partida encerrou por falta de condições numérica, isso já aos 15 minutos do segundo tempo, o placar já estava em 9x0. Irará-Felipe,Danilo, Vaninho,Tairone,Eliomar,Binho ,Marlon, Léo,Vinicius, Ró,Treinador Xandão.

COMENTÁRIO-Os jogadores do time Irarense que foram para os jogos anteriores pelo campeonato intermunicipal edição 2014, eles sabiam que a equipe não estava bem, precisava de reforços, os jogadores que atuaram   no jogo deste domingo contra a equipe de Santo Amaro perderam o jogo pelo placar histórico de 9x0, eles não podem ser ridicularizados, saíram de Irará sabendo que estavam em desvantagem numérica, eles não se acovardaram, o foco eram representar a sua cidade natal,os jogadores tinham a consciência que seria um jogo difícil, perderam o jogo, mas não perderam a dignidade e nem o respeito, não foram para este jogo recebendo nenhum dinheiro, aliás este assunto nunca fez parte de nenhuma pauta de reunião com o alto comando, nem da Liga Irarense de Futebol nem tão pouco da Secretaria Municipal de Esporte com os jogadores, precisamos é cumprimentar esses jovens jogadores pela sua coragem e por não fazer parte do grupo dos mercenários, do grupo que quanto pior melhor, é difícil jogar contra uma equipe que faz investimento e prioriza o esporte, que tem jogador com salário de 2 mil reais, até 3.600, reais, tem alojamento e nutricionista para os jogadores, é uma equipe amadora com perfil de profissional. O mais difícil e impossível é quando não oferece condições aos jogadores e cobram resultados e fidelidade. (Matéria original do blog Clóvis Gonçalves de Irará) 

  

sábado, 20 de setembro de 2014

ENTREVISTADO : JONATAS MELO PRESIDENTE DA ANISAN DE SANTANOPOLIS


 Por Clóvis Gonçalves

O presidente Jônatas Melo do conglomerado de união de associações comunitárias rurais e urbanas com a denominação e sigla denominada de UNISAN-União das Associações Comunitárias Urbanas e Rurais do Município de Santanópolis no estado da Bahia, comemorou o seu 5º ano de prestação de serviços sociais as comunidades do município, Jonatas Melo após a solenidade de entrega simbólica das 908 cisterna de capitação de água de chuva do Programa Água para Todos do governo estadual e  com vários parceiros na execução e realização do projeto, o evento solene foi realizado no Clube Polivalente de Santanópolis na manha desta sexta-feira (19/9) com as presenças das famílias beneficiadas e contou com os representantes de vários parceiros neste projeto de cunho social, concedeu entrevista com exclusividade ao repórter Clóvis Gonçalves da rádio FM de Irará e também deste blog.

Clóvis Gonçalves - O que é ANISAN?

Jonatas Melo - É a União das Associações Comunitárias Urbanas e Rurais do Município de Sanatanópolis, e nestes cinco anos agente vem trabalhando para o desenvolvimento rural e urbano das comunidades deste município.

Clóvis Gonçalves - Quando foi implantado o Programa Água para Todos, no município de Santanópolis?

Jonatas Melo - Esse programa foi implantado e executado desde a chegada Jaques Wagner ao governado do estado, seja através das associações, que também tem construído cisternas, depois veio parceria com a ANISAN 2009, primeiro em parceria com o MOC quando foram construídas 198 cisternas, agora com a parceria do Banco do Nordeste e a Ong não governamental que é o Centro de Acessória Açuruá (CAA) criada em 1990  no município de Irêce na Bahia, finalizando na construção de mais 908 cisternas que está sendo entregue hoje(sexta-feira,(19/9) com essa etapa conseguimos contemplar todos os beneficiários do municípios com a construção e a entrega dessas 908 cisternas então foram 908 famílias desse projeto que estamos celebrando hoje(sexta-feira)com a água de consumo humano,no total foram 1.107 famílias beneficiadas nas duas etapas, já esta mos com um projeto em execução parceria com o município de Santanópolis e o portal do sertão para outras cisternas do tipo produção e calçadão,nós estamos negociando outra parceria com o MOC para mais 300 cisternas de produção em  Santanólpolis.

Clóvis Gonçalves - Ainda no campo social foram pessoas das comunidades receberam capacitação, significa mais emprego e renda?

Jonatas Melo - Com certeza, a qualidade na execução muito foi fruto de uma maneira de interferir no sentido da qualidade e desenvolvimento,dando emprego as pessoas do municípios, os técnicos de GRH ministraram cursos de capacitação para membros da família, são orientação nos cuidados das água da cisternas,foram capacitados pela unidade executora do projeto retornaram para a realização deste trabalho,técnicos e pedreiros foram pessoas do próprio município, esse diálogos foi mantidos com o CAA, e nós tivemos uma grata surpresa e felicidade em ter a primeira mulher pedreira, ela foi contemplada e trabalhou na execução deste projeto.

Clóvis Gonçalves - Esse projeto trouxe mais renda para as famílias, além dos benefícios das cisternas?

Jonatas Melo -Sem sobra de dúvidas,além da orientação no trato com água, recebem orientação que elas podem está produzindo produtos das próprias hortas para o consumo humano e isso gera emprego e renda para as famílias, destacou o presidente da UNISAN Jonatas Melo.  


HOMEM DA MOTO PRETA VOLTA A ENTRAR EM CENA,COMETEU MAIS UM ASSALTO EM IRARÁ

Por Clóvis Gonçalves

Às 17h47min, desta sexta-feira, uma jovem que atende pelo nome de Girlene de Jesus Cerqueira,18 anos residente na zona rural de Irará, solicitou através de uma ligação via celular solicitou providencias aos policiais da 5ª CIA por meio da Central de Operações Policiais, pois havia sido assaltada na Cidade Nova local que fica no centro da cidade de Irará, nas proximidades da casa comercial conhecida por Luciano Motos, segundo relato da vítima aos policiais militares o fato aconteceu na Rua da Pipoca, o Assalto foi praticado por um homem que trajava camisa modelo gola apolo cor de rosa e usava capacete preto, ele estava em uma moto Honda Fan preta placa não identificada, a vítima perdeu para o homem um aparelho celular, enquanto ele fugia para local ignorado,policiais militares realizaram varias diligencia não conseguiram localizar o homem que praticou o assalto que foi registrado na Delegacia Territorial de Irará pela própria vitima.(Matéria original blog Clóvis Gonçalves de Irará).

sexta-feira, 19 de setembro de 2014

SANTANOPOLÍS-BA: 908 FAMÍLIAS FORAM BENEFICIADAS COM CISTERNAS DE CAPITAÇÃO DO ÁGUA PARA TODOS

Por Clóvis Gonçalves
Na manha desta sexta-feira (19/9) no salão social do clube Polivalente no município de Santanopolis na Bahia foi de maneira simbólica o ato oficial da de entrega das 908 cisternas para capitação de água de chuva para a produção, esses equipamentos tem o objetivo da sustentabilidade familiar para captação da água de chuva do Programa Água para Todos do governo estadual em parceria com a Ong não governamental  com o Centro de Acessória Acuruá(CAA) da cidade de Irêce na Bahia, Banco do Nordeste, prefeitura municipal de Santanopolis e União das Associações Comunitárias Urbanas e Rurais do Município de Santanopolís, (UNISSAN).


A abertura do foi com a apresentação do grupo de dança formado por meninas adolescentes da comunidade Saco do Mulatos com o tema Ecologia, coreografando a música com a Xote Ecológico de Luis Gonzaga o pronunciamento de Maria das Graças residente no povoado da Queimada Grande beneficiaria do programa e representando as demais famílias que foram contempladas com a entrega das 908 cisternas, composição da mesa formada por representantes de várias entidades, Centro de Acessória Açuruá representada pela assistente social Sirleide Sodré e o coordenador do projeto em Santanópolis Manoel Nogueira Filho, o vice do município prefeito Geraldo Cunha, pela UNISSAN Jonatas Melo, e presidentes de associações rurais,e os professores da Universidade Federal do Recôncavo Baiano, Leila e Cléber Peixoto, ainda pela manha foi realizado o seminário com o tema Sustentabilidade e Mulheres no Semiárido, a tarde a partir das 14h o palestrante Pedro Melo enfocou o tema Políticas Públicas para a Juventude Rural  em seguida a história da criação da UNISSAN, finalizando com  apresentações de grupos culturais.


Maria Das Graças declarou que havia recebido o seu maior patrimônio depois da sua casa, o seu maior patrimônio material é a sua cisterna,aos seus 42 anos de idade já enfrenta alguns problemas de saúde,isso prá mim é comodidade,é conforto porque ao abrir a porta da minha casa eu dou de cara com a minha cisterna cheinha,tenho também melhor qualidade de vida porque tenho água tratada, e descanso físico,então são vários fatores que me reserva o direito de dizer que tenho o maior patrimônio na minha casa,concluiu.

Rosália de Jesus Lima é a primeira mulher que recebeu o curso capacitação para exercer a profissão de pedreira no município de Santanopolis, ela disse ao repórter Clóvis Gonçalves, que é uma maravilha, gosta de trabalhar como pedreira, e veio a oportunidade com o benefício deste projeto no nosso município e acabei sendo contemplada com a cisterna e com o curso de capacitação para uma nova profissão, me sinto bem demais, o melhor é que eu vou trabalhar ao lado do meu esposo, finalizou Rosália de Jesus com ar de contentamento.(Matéria original: Blog Clovis Gonçalves de Irará).
Famílias Beneficiadas

quinta-feira, 18 de setembro de 2014

APOSENTADO QUE CONTINUA NO TRABALHANDO TEM DIREITO À MULTA SOBRE FGTS NA DISPENSA SEM JUSTA CAUSA

Por Clóvis Gonçalves
“A concessão de aposentadoria especial pelo INSS não extingue, automaticamente, o contrato de Obtida aposentadoria especial, trabalhador tem opção de se desligar ou não do emprego, para preservar ou cessar o benefício previdenciário.
aposentadoria, isto é, deixar de trabalhar nas mesmas condições especiais anteriores, não interfere, necessariamente, na relação de emprego entre obreiro e empresa, por se tratarem de relações jurídicas distintas.”
Entendimento está previsto na Orientação Jurisprudencial 361 da SDI-1 do TST, e foi aplicado pela 8ª turma do TRT da 3ª região, ao manter sentença que condenou empresa ao pagamento de multa rescisória de 40% sobre os depósitos do FGTS realizados na conta vinculada do empregado, que foi dispensado sem justa causa após a sua aposentadoria.
O trabalhador obteve a concessão da aposentadoria especial em abril de 2012 e continuou a trabalhar na reclamada até abril de 2013, quando foi dispensado sem justa causa. A empresa afirmava que a ruptura do contrato de trabalho ocorreu em virtude da concessão de aposentadoria especial ao obreiro, a qual parte de ato unilateral do autor, isto é, a partir do requerimento do benefício.
Rechaçando o argumento, o relator, juiz convocado Paulo Maurício Ribeiro Pires, salientou que o STF através da ADIn 1.721, suspendeu a eficácia do parágrafo 2º do artigo 453 da CLT. Portanto, não há mais extinção do contrato de trabalho quando o empregado se aposenta voluntariamente, pois a lei previdenciária não mais exige que o trabalhador se afaste do emprego para a concessão do benefício, conforme artigo 49 da lei 8.2013/91. O TST já se manifestou nesse mesmo sentido na Orientação Jurisprudencial 361 da SDI-1.
“Concedida a aposentadoria especial ao autor, este tem a opção de se desligar ou não do emprego, para preservar ou cessar, respectivamente, o pagamento do benefício previdenciário.”
Processo: 0001196-47.2013.5.03.0064

Fonte: Migalhas (íntegra de publicação de 16 de setembro de 2014)

CREDOR TEM CINCO DIAS PARA LIMPAR NOME DE DEVEDOR QUE QUITOU DÉBITO

por Clóvis Gonçalves
Após a quitação de débito, cabe ao credor pedir a exclusão, em até cinco dias úteis, do nome do devedor dos órgãos de proteção ao crédito. O prazo começa a ser contado a partir do primeiro dia útil após a completa disponibilização do valor necessário para o pagamento da dívida. Assim entendeu a 2ª Seção do Superior Tribunal de Justiça ao rejeitar recurso especial da empresa TIM Nordeste S/A. A apelação foi julgada como repetitiva. Assim, a decisão servirá como orientação para as demais cortes.
O relator do caso, ministro Luis Felipe Salomão, votou de acordo com a jurisprudência já consolidada no STJ, a qual estabelece que o credor, e não o devedor, tem o ônus da baixa da inscrição do nome em banco de dados restritivo de crédito, em virtude do que dispõe o artigo 43, combinado com o artigo 73, ambos do Código de Defesa do Consumidor.
“A propósito, este último, pertencente às disposições penais, tipifica como crime a não correção imediata de informações inexatas acerca de consumidores constantes em bancos de dados”, assinalou Salomão.
Sem regra específica
O ministro Salomão mencionou um estudo comparativo de jurisprudência, publicado em setembro de 2012, que aborda as diversas posições sobre o momento em que o credor deve providenciar a baixa da negativação.
No levantamento, foram encontrados três entendimentos: a) quitada a dívida, o credor providenciará a exclusão do nome no prazo de cinco dias, contados da data do pagamento efetivo; b) quitada a dívida, o credor providenciará a exclusão do nome de imediato; e c) quitada a dívida, o credor providenciará a exclusão em breve ou razoável espaço de tempo.
“No caso, como não existe regramento legal específico, e os prazos abrangendo situações específicas não estão devidamente discutidos e amadurecidos na jurisprudência do STJ, entendo ser necessário o estabelecimento de um norte objetivo”, afirmou o ministro.
Segundo Salomão, se o CDC considera razoável o prazo de cinco dias úteis para que os órgãos do sistema de proteção ao crédito comuniquem a terceiros a retificação de informações incorretas, esse mesmo prazo pode ser adotado para o requerimento da exclusão do nome do consumidor que deixou de ser inadimplente.
“À míngua de disciplina legal, acredito que essa solução tenha o mérito de harmonizar as correntes jurisprudenciais constatadas no âmbito do STJ e servir como parâmetro objetivo, notadamente para caracterizar a breve supressão do nome do outrora devedor dos cadastros desabonadores”, concluiu o ministro. Com informações da assessoria de imprensa do STJ.
Fonte: ConJur (íntegra de publicação de 14 de setembro de 2014)


DILMA ADIOU PROGRAMA DE GOVERNO APÓS IMPASSE

Por Clóvis Gonçalves


  Propostas para área do trabalho e também sobre a Lei de Anistia teriam gerado impasse

A presidente Dilma Rousseff ordenou a suspensão da divulgação do seu programa de governo após impasse com alas do PT que defendem propostas contrárias à posição do Palácio do Planalto, de acordo com informações do jornal Folha de S.Paulo. 
Em julho, quando registou a candidatura de Dilma à reeleição no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a campanha da petista apresentou uma espécie de esboço como programa de governo, com o objetivo de divulgar ao longo da campanha ideias detalhadas por temas que são debatidos com setores do PT. 

No final de semana, Dilma afirmou que não iria divulgar seu programa de governo porque suas propostas seriam apresentadas pela televisão e na internet.Durante eventos temáticos, a petista divulgou em partes seu programa de governo. Até agora, foram apresentados programas para igualdade racial, mulheres e juventude. 

Coordenadores da campanha enviaram também a assessores da presidente a proposta sobre trabalho. O documento propunha, entre outros pontos, avançar na negociação para a redução da jornada de trabalho, o fim do fator previdenciário e a regulamentação da terceirização. Segundo o jornal, ao saber das propostas desse tema, Dilma determinou que a divulgação do plano fosse adiada. Outro ponto que teria gerado conflitos no PT é a revisão da Lei de Anistia, de acordo com a publicação.(Band)